sábado, 12 de abril de 2014

I promise

  Eu prometo, não olhar nos seus olhos quando você estiver com raiva, não ligar para seus cortes nos pulsos, não me aborrecer por conta do seus segredos. São seus, só seus, e eu entendo. Mas não me apareça assim com lágrimas nos olhos. Não me faça ficar triste em um dia ensolarado. Não brigue comigo por conta dos seus problemas em casa, Eu quero saber deles, os entender, e lhe ajudar, Não os piorar. 

  Me deixa te amar, me deixa te ajudar. Mas não peça pra mim o esquecer, pois será impossível e você sabe disso. 

  Você me tem e sabe disso. Você e dramático e um pouco revoltado com toda essa vida que leva.  Mas não jogue tudo isso para cima de mim como uma imensa, e surpresa, onda no mar. Não me faça acabar com uma coisa que eu lutei para começar. não me faça desistir de você.

 Depois de meses que te amei. Hoje sei o porque você estava só, hoje não estar mais, mas quem sabe amanhã poderá. Eu não quero ver você sofre por mim. Já basta te ver assim. Agora me pergunto, talvez se eu acabar com isso tudo que vivemos você nem ligará, você nem perceberá. Talvez acabando com tudo eu acabe com o seu drama, com a sua dor.

Será mesmo que pode ser tão frio e obscuro ai dentro ?


Leia escutando :